Gestantes: repelentes e cuidados para evitar doenças transmitidas pelo Aedes (14/02/2019)

Com o objetivo de reforçar a proteção contra o mosquito Aedes aegypti, a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) continua realizando o trabalho de prevenção e acompanhamento junto às gestantes cadastradas na Unidade Básica de Saúde (UBS) de Timbui e redondezas.

Para enfatizar o tema, a UBS realizou na manhã desta quinta-feira (14) uma palestra ministrada pelo médico ginecologista, Dr João Gabriel, sobre os cuidados e prevenção na gestação. Além disso, as gestante que estavam presentes também receberam repelentes, as que não foram, receberão nas visitas de rotina realizada pelas Agentes Comunitárias de Saúde (ACS).

"Precisamos proteger as gestantes para evitar a sequela mais temida do Zika vírus, que é a microcefalia nos bebês. Estamos trabalhando para orientar as gestantes e pedimos que todas procurem a unidade de saúde mais próxima de sua casa para receber orientações e cuidados", afirmou o secretário de saúde, Fernando Gustavo.

 

Orientação

•             Use apenas o suficiente para cobrir a área de pele que fica mais exposta. Utilizar mais vezes que o necessário não torna o repelente mais eficaz.

•             Lembrar que o mosquitos têm hábitos diurnos, portanto, os períodos da manhã e da tarde são os que exigem mais atenção no uso do produto.

•             Nunca aplique o repelente diretamente no rosto

•             Não aplique o repelente em áreas com cortes, feridas ou pele irritada.

•             Reaplique o produto somente conforme a especificação de frequência de tempo estabelecida pelo fabricante, observando o intervalo mínimo para evitar reações adversas.

•             Sempre lave as mãos após o uso.

•             Utilizar também outras formas de proteção para evitar a picada de mosquitos. Exemplos: roupas que cubram a maior parte do corpo possível, mosquiteiros, telas de proteção em portas e janelas, etc.

 

Outras ações

As Unidades de Timbui têm trabalhando constantemente na luta contra o mosquito Aedes aegypti. Equipes da Unidade de Estratégia de Saúde da Familia, composta por Agentes de Combate a Endemias (ACE) e Agentes Comunitários de Saúde (ACS) foram à rua no ultimo dia (4) em uma ação de conscientização aos moradores sobre os riscos do mosquito Aedes aegypti e as formas de combatê-lo.

Os servidores visitaram residências, esclareceram dúvidas e ajudaram na remoção de recipientes que possam acumular água como, latas, garrafas, pratinhos, entre outros. Além disso, foram instalados armadilhas na rua onde possui maior incidência de casos de dengue, a fim de monitorar os possíveis focos.

 

 

Texto: Milene Miguel