FUNDÃO REALIZA 2° OFICINA MUNICIPAL DE PLANIFICAÇÃO DA ATENÇÃO À SAÚDE (06/02/2018)

TEMA: ATENÇÃO PRIMÁRIA A SAÚDE

Nesta terça-feira, 06, o prefeito Pretinho Nunes e a vice prefeita Alexsandra Pedroni, participaram da 2° oficina municipal de planificação da atenção à saúde que aconteceu no salão da 1° Igreja Batista de Fundão e contou com a participação de vários profissionais da saúde do município, entre eles, o secretário Edmilson Carvalho de Araújo, a coordenadora Wanessa Nunes, o coordenador de vigilância sanitária Jocimar Nunes, o enfermeiro Anderson Pedroni e os colaboradores e facilitadores Hilley Braz e Livia Meneghel.

Essa é segunda oficina do processo de planificação da atenção à saúde da Região Metropolitana no qual, os 20 municípios que fazem parte da região foram divididos em dois grupos (A e B), e as atividades serão coordenadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA) e pelo Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (CONASS).  A palestra foi ministrada por Mariana da Costa Schorn, graduada em Psicologia e Mestrado em Psicologia Social e Institucional e também é Analista Técnica de Políticas Sociais no Ministério da Saúde, pela terapeuta ocupacional do Centro Estadual de referencia em Saúde do Trabalhador Irina Moriyama e também pela facilitadora Angelita Maria Paula.

Como funciona:

No intuito de reverter a lógica do Sistema único de Saúde e promover a integração entre a Atenção Primária à saúde (APS) e a Atenção Ambulatorial Especializada (AAE), o ESTADO definiu como Projeto Prioritário a organização da Rede de Atenção à Saúde (RAS). Este processo tem papel importantíssimo e que envolve a participação de todos os 78 municípios: a planificação da atenção à saúde. Trata-se de um trabalho de planejamento e formação, promovido pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA), em parceria com o Conselho de Secretários de Saúde (CONASS). São utilizadas ferramentas de gestão e de qualificação estabelecendo uma estratégia educacional com metodologia combinada de oficinas teóricas e práticas e tutorias em Unidades Básicas de Saúde. O objetivo é construir e monitorar planos de ação que envolvem todas as equipes da APS, técnicos e gestores regionais. O resultado esperado é o fortalecimento da APS com a estruturação de macro e micro-processos de trabalho. Uma Atenção Primária forte de uma Atenção Ambulatorial organizada e que garanta o acesso a consultas e exames para as pessoas. Paralelamente, o governo do Estado vem trabalhando na implantação de cinco unidades de cuidado integral à saúde em todo o estado. Estas unidades estão distribuídas nas quatro Regiões de Saúde, sendo na Norte, a primeira já implantada, no município de Nova Venécia, na Central, no município de Linhares, na Sul, no município de Guaçuí e, na Metropolitana, nos municípios de Santa Teresa e Domingos Martins.